Data: 14/04/2021 10:52 / Autor: Redação / Fonte: Fundep

Evento discute o futuro da produção de alimentos e do agronegócio no país até 2050

Painel organizado pela Fundep e inovabra habitat, no dia 20/4, traz o protagonismo da pesquisa e da inovação aberta como soluções para a expansão da produção agropecuária com especialistas


No dia 20 de abril, às 17h30, a Fundep – Fundação de Desenvolvimento da Pesquisa – uma das principais gestoras de Ciência, Tecnologia e Inovação do país, apoiadora da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) e mais 35 Centros de Tecnologia e Pesquisa nacionais - em parceria com o inovabra habitat, ambiente de coinovação do Bradesco, promove o evento online “Agronegócio, pesquisa e inovação no Brasil – caminhos para o futuro da produção de alimentos”.

O evento visa traçar o panorama da pesquisa e da ciência no processo de expansão da produção de alimentos e da transformação da matéria-prima brasileira em produtos de maior valor agregado, com as áreas produtivas já existentes e com mais tecnologia, visando melhor distribuição, logística, sustentabilidade, saúde e economia.

Entre os desafios previstos pela Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura (FAO) há a tarefa de aumentar a produção de alimentos em 70% até 2050, período em que a população mundial ganhará mais 2,3 bilhões de habitantes. Ao encontro do crescimento populacional haverá outro desafio igualmente importante, o de combater a fome e a pobreza nas próximas décadas.

A sustentabilidade, a produção de alimentos de forma ambientalmente responsável e mais competitiva, o beneficiamento ideal das commodities para alcançar produtos de maior valor agregado para consumo interno e exportação, a melhor utilização dos recursos naturais, bem como o reaproveitamento de insumos também serão temas discutidos pelos participantes que apresentam grande experiência no agronegócio brasileiro.

São eles:

Alysson Paolinelli | Ex-ministro da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA)

Paolinelli é engenheiro agrônomo formado pela Universidade Federal de Lavras (UFLA). Em 1971, assumiu a Secretaria de Agricultura de Minas Gerais. Na sequência foi ministro da Agricultura, de 1974 a 1979, quando modernizou a Embrapa e promoveu a ocupação econômica do Cerrado. Em 2006, foi indicado para o World Food Prize por Norman Borlaug, por liderar a implantação da Agricultura Tropical no Cerrado Brasileiro, e, em 2020, para o Prêmio Nobel da Paz, pelo seu legado em transformar o Brasil em potência mundial do agronegócio e no papel em alimentar pessoas no mundo todo.

Alessandra Fajardo | Diretora de Engajamento – Public Affairs & Sustainability Crop Science da Bayer

Formada em engenharia agronômica na ESALQ/USP, Alessandra possui mais de 25 anos de experiência no setor de Agronegócio, Biotecnologia e Marketing, já tendo atuado em importantes empresas desse ramo. Na Bayer, foi gerente de Produtos e gerente de Mercado na divisão de Sementes e Biotecnologia na divisão Crop Science. Além disso, liderou a área de Assuntos Corporativos (APSA) de Crop Science para o Brasil e foi presidente do extinto Conselho de Informações sobre Biotecnologia (CIB). Entre suas atribuições como diretora de Engajamento e Relacionamento com Stakeholders da Bayer estão a interlocução e aproximação com contatos da companhia em todo o Brasil e América Latina, inclusive representando a organização no relacionamento com associações e comitês do mercado.

Celso Moretti | Presidente da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa)

Celso Moretti é engenheiro agrônomo, mestre e doutor em produção vegetal e especialista em engenharia de produção com ênfase em gestão empresarial. Pesquisador da Embrapa desde 1994, dedica-se à gestão pública desde 2008. Como gestor foi Chefe Geral do Centro Nacional de Pesquisa de Hortaliças (Brasília, DF) entre 2008 e 2013, Chefe do Departamento de Pesquisa e Desenvolvimento (DPD) da Embrapa entre 2013 e 2017 e Diretor Executivo de Pesquisa e Desenvolvimento da Embrapa (2017-2019). É membro do Conselho Superior do Agronegócio da Federação das Indústrias do Estado de SP (COSAG - FIESP). Foi consultor do PNUD para a China, do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) e do Ministério da Agricultura da Colômbia. É atualmente presidente da Embrapa.

Renato de Lima Santos | Professor titular da Escola de Veterinária da UFMG

Graduado em medicina veterinária, com mestrado em medicina veterinária pela Escola de Veterinária da Universidade Federal de Minas Gerais, PhD em patologia veterinária pela Texas A&M University, pós-doutorado na University of California at Davis, onde atuou como Visiting Associate Professor, e livre-docente pela Universidade Estadual Paulista (UNESP - Botucatu). Especialista em Patologia Veterinária pela Associação Brasileira de Patologia Veterinária. Professor titular e orientador de mestrado e doutorado pela Escola de Veterinária da UFMG. Foi presidente da Associação Brasileira de Patologia Veterinária - ABPV (2009-2011), Pró-Reitor de Pesquisa da Universidade Federal de Minas Gerais (2010-2014), Editor do Brazilian Journal of Veterinary Pathology (2014-2017) e Diretor da Escola de Veterinária da UFMG (2014-2018).

Moderação: Janayna Bhering Cardoso | Executiva de Negócios e Parcerias - Fundep

Possui graduação em Engenharia de Alimentos (2003) e mestrado em Ciência e Tecnologia de Alimentos (2007) pela Universidade Federal de Viçosa (UFV). A executiva tem sólida experiência nas áreas de gestão dos processos de inovação tecnológica (estratégia, cultura, recursos financeiros, tecnologia e competências, estrutura e processos), em âmbitos público e privado.

Painel “Agronegócio, pesquisa e inovação no Brasil – caminhos para o futuro da produção de alimentos”

20/4, às 17h30

Inscrições pelo Sympla: http://bit.ly/agrofundep

Transmissão pela plataforma do inovabra habitat.

Crédito: Divulgação

Comente aqui