Data: 28/09/2021 16:17 / Autor: Redação / Fonte: Transportes de São Paulo

Governo Federal corta repasse de R$ 320 milhões para o Estado de São Paulo

A decisão prejudica a movimentação de grãos e o escoamento da produção agrícola nacional, sobretudo neste período de forte estiagem


Crédito: Reprodução

O Governo Federal deixou de cumprir um convênio que previa o repasse de R$ 320 milhões ao Governo Paulista para a execução de obras de ampliação e derrocamento no Canal de Nova Avanhandava, em Buritama. A falta do recurso impede a realização da obra e prejudica a movimentação de grãos e o escoamento da produção agrícola nacional, sobretudo neste período, em que o Brasil é castigado por uma das maiores estiagens de sua história.

Pelo acordo assinado em 2019, o Governo Paulista entregaria o projeto executivo e orçamentário e o Ministério da Infraestrutura, por meio do DNIT, faria o repasse dos recursos. A execução da obra ficaria sob a responsabilidade do Departamento Hidroviário, órgão vinculado à Secretaria de Logística e Transportes de SP.

O Governo de São Paulo cumpriu o acordo, fez a sua parte, e protocolou o projeto no dia 15 de setembro do ano passado. Em 27 de julho deste ano, DNIT aprovou o projeto, com todos os pareceres favoráveis. Porém, os recursos não foram enviados.

A realização da obra é de fundamental importância para eliminar o gargalo que existe hoje no Canal de Avanhandava. O problema afeta diretamente o transporte da produção agrícola do Brasil. Isso porque, ali, é um trecho da Hidrovia Tietê-Paraná, por onde passa a maior parte dos grãos (principalmente soja e milho) que são escoados para os reservatórios de Três Irmãos e Ilha Solteira. Sem a movimentação dos produtos pela hidrovia, o Brasil retrocede em vários aspectos: no social, no ambiental e no econômico.

Comente aqui