Data: 12/04/2021 14:53 / Autor: Redação / Fonte: iFood

iFood amplia apoio aos entregadores e reforça iniciativas de transparência

Entre as medidas estão mais investimentos em ações de proteção e saúde, revisão de taxas mínima para rotas, além de melhorias contínuas no processo logístico e comunicação com o parceiro


Crédito: Reprodução/iFood

Os entregadores são parte essencial do ecossistema iFood, e com o intuito de sempre melhorar o dia a dia e a experiência destes parceiros na plataforma, a partir deste mês, a empresa anuncia uma série de iniciativas de apoio e transparência. Todas as ações  complementam o que foi feito no último ano e foram pensadas com o intuito de trazer ainda mais benefícios em toda a jornada, principalmente relacionadas ao bem-estar, saúde e no processo logístico. Entre as novidades está a expansão do Seguro de Acidentes Pessoais, a revisão periódica no valor de rota mínima, e ampliação nacional do projeto do código de entrega, garantindo mais assertividade na conferência dos pedidos. 

“Os entregadores são parceiros fundamentais e por isso nunca deixamos de apoiá-los. Queremos evoluir em nossas iniciativas e melhorar cada vez mais essa relação. Apenas no último ano, mais de R$113 milhões foram destinados para garantir a proteção à saúde dos entregadores. Realizamos pesquisas internas e externas com milhares de entregadores e, com elas, identificamos oportunidades e estudamos como aprimorar a experiência e promover mais clareza e transparência em nossa comunicação", explica Claudia Storch, diretora de Logística do iFood. 

Saúde e bem-estar 

Para dar mais uma opção de cuidado à saúde e bem-estar dos entregadores, o atual “Seguro de Acidentes Pessoais” - oferecido gratuitamente a todos os entregadores e que compreende a cobertura em casos de invalidez permanente total ou parcial por acidente, morte acidental, e despesas médicas, hospitalares ou odontológicas, passará a contar também com uma cobertura adicional por lesão temporária, para casos de acidentes com comprovação de incapacidade temporária por até 7 dias, que proporciona um auxílio financeiro durante o tempo de afastamento para recuperação dos profissionais. Oferecido em parceria com a Metlife e MDS, a indenização será de 70% do valor médio diário do entregador no mês anterior à ocorrência, limitado a R$700. Ao acionar essa cobertura do seguro, o entregador ou entregadora não deverá utilizar a sua conta no app iFood para Entregadores para fazer entregas, pela sua segurança e recuperação; caso deseje retornar após o período, poderá utilizar normalmente a conta. A nova iniciativa começou como piloto em Curitiba e prevê expansão nacional até junho de 2021.  

Desde 2019, o iFood também oferece o pacote de benefícios em saúde em parceria com a Avus, que possibilita consultas médicas na rede privada a partir de R$19,90, odontológicas, exames, medicina de apoio e desconto de até 80% em medicamentos. Já há cadastrados mais de 41 mil entregadores e 28 mil dependentes, com índice superior a 94% de satisfação.  

Além disso, permanecem ativos os dois fundos de apoio destinados aos entregadores, criados há um ano por conta da pandemia: o Fundo Proteção para aqueles que fazem parte do grupo de risco, e o Fundo Solidário para todos que apresentarem sintomas de Covid-19. Ambos preveem o afastamento e possibilitam o recebimento correspondente à média de ganhos no aplicativo dos últimos 90 dias. Em um ano, estas iniciativas já beneficiaram cerca de quatro mil entregadores ativos na plataforma, com um valor destinado para essa cobertura de quase R$30 milhões, somados a cerca de R$ 83 mil investidos pelo iFood na distribuição de Kits de EPI’s (com álcool gel e máscara) e repasses financeiros para aquisição destes itens para garantir a proteção e manter a saúde. 

Apoio Logístico 

Para a realização das entregas, além do apoio à saúde e bem-estar, o iFood também está sempre avaliando e revisando seus processos de logística a fim de trazer novas soluções. Com isso, a partir de abril, a empresa irá realizar reajuste no valor da rota mínima para R$5,31 e, a partir de agora, manterá a revisão de forma periódica. 

Outra iniciativa, criada para aumentar a segurança e evitar problemas com extravios de pedidos, foi implementado o projeto de código de validação da entrega, hoje disponível no ABC Paulista, Florianópolis, Belo Horizonte, Recife e Salvador. Até o momento, mais de 800 mil entregas foram efetuadas, a iniciativa será expandida para 50 novas regiões nos próximos meses. Com essa funcionalidade, em diversos pedidos, será enviado ao cliente um código no momento da entrega e, dessa forma, dá mais segurança e garantia no recebimento do pedido pelo cliente. 

“Estamos sempre ouvindo nossos parceiros e essa iniciativa é resultado disso. Desenvolvemos um novo processo de verificação com código que busca trazer mais segurança nas entregas. O índice de acerto com essa funcionalidade tem sido próximo a 98% e, por isso, o plano é levá-la para mais tipos de entrega e a mais cidades”, explica Claudia. 

E para auxiliar o dia a dia do entregador, o iFood também trabalha para criar uma rede de pontos de apoio que funcionam de acordo com a região e de forma complementar ao ecossistema. “De acordo com o que recebemos de informações e necessidades dos entregadores parceiros, entendemos que eles sentem falta de locais de descanso como opção para fazer algumas pausas durante o dia, já que muitos passam algumas horas nas ruas, longe de casa. Estamos avaliando diversas formas de oferecer esses pontos de apoio, com a visão de um ecossistema em vários formatos”, explica Claudia. 

Hoje são mais de 128 restaurantes em 10 cidades que colaboram com a disponibilização de banheiros, álcool gel e espaços para uso entre o deslocamento das entregas, além do próprio projeto Pedal - disponível em São Paulo e no Rio de Janeiro, que incentiva o uso de bikes elétricas para entregadores e também disponibiliza espaços para uso do parceiro. Pelo app, é possível visualizar onde encontrar todos esses pontos dentro do trajeto realizado. Além disso, o iFood permanece empenhado na busca de novos parceiros públicos e privados, para compor esse ecossistema de valor ao entregador. “Essas são algumas das iniciativas, e nosso objetivo é expandir muito mais nos próximos meses”, finaliza.

Comente aqui