Data: 03/08/2021 19:03 / Autor: Kreitlon Pereira / Fonte: Via Streaming

Via Streaming - Dica da Semana: “O Céu da Meia Noite”

O filme de George Clooney na Netflix traz uma discussão assustadoramente real para um filme de ficção científica


Um drama reflexivo estrelado e dirigido por George Clooney, “O Céu da Meia Noite” tinha tudo para ser somente um filme de ficção científica. Porém, por conta da situação de isolamento social condicionada pela pandemia de covid-19 – que já se estende por mais de um ano –, a proposta característica do gênero de sci-fi de se distanciar da realidade para contar sua história, na verdade, acabou aproximando demais a narrativa dos tempos atuais, justamente por focar no aspecto da solidão no isolamento. O filme é uma produção original da Netflix e está disponível na plataforma de streaming desde dezembro de 2020.

A história possui dois núcleos: um na Terra e outro em uma nave espacial chamada Aether. No espaço, seis astronautas tentam retornar ao planeta de origem depois de uma longa viagem por exoplanetas em busca de um lugar habitável para a humanidade. Porém, os tripulantes estranham o fato de não conseguirem entrar em contato com as bases terráqueas, mesmo trazendo boas notícias sobre uma lua de Júpiter. A realidade é que a Terra foi evacuada por conta do risco de radiação que assolava o planeta. A única pessoa que sobrou foi o cientista Augustine (Clooney), de 78 anos, portador de uma doença terminal e sem nenhuma família.

Assim, o filme irá explorar bastante a solidão de Augustine, que passa os dias bebendo e analisando o desenvolvimento das explorações em exoplanetas em uma base no Ártico. Porém, essa dinâmica muda completamente quando o cientista encontra uma criança que foi abandonada perto da base. Sem poder deixar a menina à mercê de sua própria sorte, Augustine irá abrir as portas de sua “casa” para ela, que o acompanhará em sua rotina. Esse novo aspecto de convivência irá fazer com que o cientista saia de sua zona de conforto e tente buscar uma relação afetiva – quase paternal – com a criança. Além das angústias de Augustine, o filme também retrata as preocupações dos astronautas no espaço, trazendo uma dinâmica bastante interessante.

Crédito: Divulgação

Comente aqui