Data: 20/10/2021 16:53 / Autor: Redação / Fonte: PMETRP

Ribeirão Pires dá posse ao Comdesa

Evento foi restrito apenas aos convidados e seguiu todos os protocolos de segurança estabelecidos.


Ribeirão Pires dá posse ao Conselho Municipal de Desenvolvimento Econômico, Social e Ambiental
Ribeirão Pires dá posse ao Conselho Municipal de Desenvolvimento Econômico, Social e Ambiental

Crédito: PMETRP

O Conselho Municipal de Desenvolvimento Econômico, Social e Ambiental (Comdesa) de Ribeirão Pires tomou posse para a gestão 2021-2023 nesta quarta-feira, 20 de outubro, em cerimônia realizada na Escola Municipal Professor Valério Fusari.  Devido a pandemia do coronavírus, o evento foi restrito apenas aos convidados e seguiu todos os protocolos de segurança estabelecidos.

Confira quem são os novos membros do COMDESA:

Associação Comercial, Industrial e Agrícola de Ribeirão Pires (ACIARP): Filipe Bernardo Júnior (titular) e Renan Freitas Ferrari (suplente)

Associação de Engenharia, Arquitetura e Agronomia de Ribeirão Pires (AEARP): Eduardo Araújo Ferreira (titular) e Carlos José Alves de Almeida (suplente)

Centro das Indústrias do Estado de São Paulo (CIESP): Kenneth Kinji Yamamoto (titular) e Samuel Silva (suplente)

Conselho Regional dos Contadores (CRC):  Sérgio Secco (titular) e Oduvaldo Costa (suplente)

Sindicato dos Metalúrgicos do ABC: Marcos Paulo Lourenço (titular) e Edmiro Dias de Castro (suplente)

Secretaria de Assuntos Jurídicos: Mayara Firmino da Silva (titular) e Priscila Lúcia Moreira Amante de Lemos (suplente)

Secretaria de Finanças e Administração: Andrea Araújo da Silva Camargo (titular)

Secretaria de Meio Ambiente, Habitação e Desenvolvimento Urbano:  Alexandre Antônio dos Santos (titular) e Álvaro Vieira Vasconcelos (suplente)

Zeladoria e Manutenção Urbana (ZEMA): Márcia Helena Antunes de Lima (titular) e Sandra Regina Policastro da Conceição (suplente)

Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Emprego e Renda (Sder): Marli Silva (titular) e Ailton Gomes da Silva (suplente)

O Conselho Municipal de Desenvolvimento Econômico, Social e Ambiental (Lei 5703 de 2013) tem como objetivo fomentar o desenvolvimento  econômico e social da Estância, amparado pela preocupação com a sustentabilidade ambiental. O órgão propositivo e consultivo, composto por membros entre sociedade civil e representantes do poder público, deverá se reunir a cada dois meses para buscar propositura e articulação regional.

Comente aqui