Data: 08/12/2021 07:45 / Autor: Redação / Fonte: MDDF Santo André

MDDF promove evento para marcar trajetória da TV Web das Favelas

Neste sábado (11), a partir das 19h, haverá apresentação on-line para falar sobre o projeto que colocou em cena histórias de comunidades de Santo André


MDDF
MDDF

Crédito: Divulgação/ MDDF

O MDDF (Movimento de Defesa dos Moradores de Núcleos Habitacionais de Santo André) realizará neste sábado (11), a partir das 19h, um evento on-line para celebrar a finalização do projeto TV Web das Favelas, uma importante iniciativa que trouxe mais visibilidade às comunidades de Santo André e às lutas dos moradores.

A apresentação, transmitida no canal do YouTube e na página do Facebook da instituição (MDDF Santo André), visa abordar como foi o processo de desenvolvimento da TV on-line ao longo de 12 meses, as experiências, transformações e aprendizados para montar uma iniciativa em prol de comunidades andreenses. O evento de encerramento contará com o show dos artistas Buia Kalunga, MC Araújo Paz e Tata Alves, moradores de regiões periféricas.

“Os principais legados do projeto são a rede de parceria que foi criada com lideranças comunitárias, o registro das histórias, lutas, sobrevivências e alegrias dos moradores das comunidades, além de como as populações mais carentes enfrentaram o novo coronavírus”, explica a coordenadora do projeto, Carolina Estéfano. A TV Web das Favelas é um projeto financiado com recursos do Fundo Nacional da Cultura, por meio da Secretaria Especial da Cultura, ligada ao Ministério do Turismo do Governo Federal.  

Ao todo, foram gravadas entrevistas com lideranças comunitárias de 20 comunidades, entre elas Tamarutaca (Vila Guiomar), Gamboa (Paraíso), Gonçalo Zarco (Vila Aquilino), Ciganos (Utinga), Favela do Amor (Santa Cristina), Gleba Camilópolis (Jardim Utinga), Nova Guaraciaba (Condomínio Maracanã) e Lamartine (Jardim Santo André), além da Vila de Paranapiacaba. Acesse https://bit.ly/3Dsq6DG para conferir todas as entrevistas.

A TV Web das Favelas também conta com conteúdos ambientais – produzidos por estudantes de jornalismo –, educacionais, culturais e de entretenimento. O Sesc Santo André e o canal Odisseia Espacial (que traz comentários, informações e críticas construtivas de filmes, séries, documentários, dentre outros) também foram parceiros da iniciativa. Além disso, a programação contou com a oferta de um curso básico de formação em audiovisual, lives com artistas da periferia do município e oficinas de montagem de cenários, filmagens e manuseio de equipamentos.

MDDF
MDDF

Crédito: Divulgação/ MDDF

Comente aqui