Data: 16/11/2021 15:01 / Autor: Redação / Fonte: OAK Educação e Cultura

Escolas de São Caetano recebem a peça "Esse Mosquito Vai Dançar"

“Esse Mosquito Vai Dançar” já impactou meio milhão de crianças e jovens e leva informações de prevenção utilizando expressões artísticas


 “Esse Mosquito Vai Dançar”
“Esse Mosquito Vai Dançar”

Crédito: Divulgação

Nos dias 18 e 19 de novembro, crianças e jovens da rede de ensino público da cidade de São Caetano do Sul (SP) aprendem sobre como prevenir a proliferação do mosquito Aedes aegypti com a peça “Esse Mosquito Vai Dançar”, desenvolvida e produzida pela OAK Educação e Cultura, em parceria com SBP, marca de inseticidas e repelentes, para conscientizar de forma lúdica e divertida e também capacitar professores com materiais didáticos como vídeos e apostilas para serem utilizados em sala de aula.

O projeto, que teve sua primeira edição em 2016, já impactou mais de meio milhão de pessoas direta e indiretamente nas temporadas anteriores e prevê o alcance de mais 120 mil jovens com as apresentações em Santos, que, em oito dias contabiliza 64 apresentações nas escolas da cidade.

“Nossa missão é utilizar a linguagem artística para aproximar crianças e jovens de um tema que é muito importante para a sociedade, prevenindo doenças que estão muito próximas das pessoas. A ideia de incluir os professores no processo de capacitação, criando materiais de apoio exclusivos é justamente para que esse assunto volte a ser abordado em sala de aula, criando novas formas de incluir a temática no dia a dia dos alunos, potencializando a criação de multiplicadores entre as crianças e jovens que passam a discutir os perigos do Aedes aegypti também com suas famílias”, destaca Marina Rodrigues, produtora do projeto.

Por meio de músicas originais e cantigas de roda, o espetáculo oferece informações sobre o mosquito Aedes aegypti no formato de esquete teatral e também distribui kits com material didático sobre o tema. Os professores ainda contam com uma área de acesso especial no site em que podem encontrar  videoaulas e vídeos de formação para auxiliar a abordagem com os alunos, além de uma série animada no canal do YouTube do projeto.

A peça conta a história de Tinha e Kito, um casal de palhaços que andam pelo mundo construindo novos lares, sempre preocupados com a saúde e o bem-estar e, por isso, realizam ações de combate ao mosquito Aedes aegypti, que são feitas de forma assertiva para a mudança de atitudes simples no cotidiano e local onde vivemos. 

“Combater a proliferação do mosquito Aedes aegypti é um compromisso nosso. Por isso, atuamos diariamente para garantir a proteção dos adultos e crianças contra as doenças transmitidas por mosquitos, promovendo saúde e tranquilidade. É muito gratificante saber que podemos impactar positivamente e mudar comportamentos na sociedade, ensinando a prevenir doenças como dengue, zika e chikungunya, ao mesmo tempo em que levamos entretenimento e diversão. Já impactamos mais de meio milhão de pessoas e continuaremos levando essa mensagem adiante. Para isso, ampliamos as apresentações para Santos e também São Paulo nesta temporada”, destaca Ana Beatriz Guerra, Head de Marketing de SBP.

Com texto e direção geral de Kléber Di Lázzare, a peça tem direção musical e trilha sonora de Edu Berton, produção de Marina Rodrigues e elenco composto por Daniela Rocha como Tinha, e Michel Pereira, como Kito.

“Neste ano também trazemos uma nova ferramenta pensando na inclusão, adaptamos a peça e temos a versão com áudio descrição, realizada pela Ver Com Palavras, estamos negociando a apresentação em instituições para pessoas com deficiência visual e baixa visão, mas, também já incluímos a opção para escolas que possuem alunos deficientes visuais. É o nosso compromisso de ampliar ainda mais o alcance de um assunto tão importante como este”, finaliza João Noronha, diretor de produção do espetáculo.

As escolas que desejarem incluir a peça “Esse Mosquito Vai Dançar” na programação educativa aos alunos, podem solicitar uma data diretamente pelo email: contato@oak.com.br - as apresentações são gratuitas. 

Comente aqui